GOVERNO DA GUINÉ-BISSAU VAI INSTALAR INFRAESTRUTURAS BÁSICAS DE ÁGUA E ELECTRICIDADE

O governo da Guiné-Bissau vai instalar infraestruturas de abastecimento de água e eletricidade em 28 setores do país, começando pelas sedes de região, referiu esta quinta-feira o primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira.


«Nós estamos a trabalhar não só para garantir iluminação pública como, começando pelas sedes de região, para garantir a eletricidade e fornecimento de água», referiu. Segundo o chefe do governo, «são condições infraestruturais básicas que queremos resolver antes de enfrentar outros grandes desafios».

Um primeiro conjunto de equipamentos foi entregue na segunda-feira.

Domingos Simões Pereira deixou nas mãos da administração da região de Oio (centro do país), em Farim, um grupo eletrogéneo de 500 quilovátios de potência que vai passar a fornecer energia elétrica àquela cidade, o que não acontecia há mais de dez anos.

As intervenções noutras zonas do país vão ainda ser calendarizadas. «Temos um programa distribuído por cada um dos membros do governo», detalhou Simões Pereira.

Na reunião de hoje do Conselho de Ministros vão estar em discussão «os resultados concretos que cada um deve apresentar até março, antes da mesa redonda [de doadores internacionais, no dia 25] e até junho, subsequentemente. Nessa altura vamos anunciar qual o 'timing' da aplicação» do projeto que levará luz e água pelo país. «Garantido está que essas infraestruturas vão ficar resolvidas», concluiu.

O anúncio do primeiro-ministro surge depois de a capital, Bissau, passar a ter energia elétrica da rede pública quase em permanência, desde dezembro.

©Africa21

.