GUINÉ-BISSAU TERÁ NOVA REDDE ELÉTRICA FINANCIADA PELO BANCO MUNDIAL

O Banco Mundial irá fornecer 78 milhões de dólares ao governo da Guiné-Bissau para a construção de uma rede de distribuição de energia elétrica de 30 megawatts, a partir da Barragem de Kaletá.

Segundo a agência PNN, a fonte oficial do Ministério da Economia e Finanças guineense afirmou que o acordo se deu no âmbito do Projeto da Organização para o aproveitamento da Bacia do rio Gâmbia.

Vão ser construídos 218 quilómetros de rede de transporte de energia de alta tensão e dois postos de transformação em locais estratégicos de distribuição.

Com o funcionamento das infraestruturas, o Governo prevê que o país tenha 40 por cento das suas necessidades energéticas resolvidas.

O acordo foi assinado a 25 de Junho, em Nova Iorque, pelo Embaixador João Soares da Gama.