PRESIDENTE DA GUINÉ-BISSAU VISITA NAVIO DA MARINHA PORTUGUESA E QUER TER UM IGUAL NO SEU PAÍS

COOPERAÇÃO / DEFESA

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, JOSÉ MÁRIO VAZ, EXPRIMIU HOJE O DESEJO DE O SEU PAÍS PODER ADQUIRIR UMA EMBARCAÇÃO IGUAL AO NAVIO PATRULHA OCEÂNICO FIGUEIRA DA FOZ, DA MARINHA PORTUGUESA, QUE SE ENCONTRA ATRACADA NO PORTO DE BISSAU


"Fico feliz em fazer essa visita. Nós contamos com o apoio de Portugal para a aquisição de um navio. Temos que saber o preço", referiu, ao sair da embarcação construída nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, atracada no porto de Bissau.

José Mário Vaz fez saber que já deu conta da ambição ao chefe de Estado português, Cavaco Silva, num encontro mantido recentemente. A marinha da Guiné-Bissau não dispõe de embarcações para poder vigiar e exercer a autoridade do Estado nas mais de 80 ilhas e ilhéus do arquipélago dos Bijagós.
A ministra da Defesa guineense, Cadi Seidi, também apontou o reforço de meios para patrulhamento marítimo como uma prioridade, ao visitar o navio português na quinta-feira.

O Figueira da Foz atracou em Bissau na quinta-feira e zarpa hoje para a Cidade da Praia, no âmbito de um périplo pelo Atlântico Sul para estreitamento das relações entre Portugal e os países de língua portuguesa. Na capital guineense, o navio descarregou ainda dois botes oferecidos à marinha da Guiné-Bissau no âmbito da cooperação técnico-militar com Portugal.

LUSA