ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA APELAM UNIÃO DA CLASSE POLÍTICA GUINEENSE

O Embaixador dos Estados Unidos de América (EUA), James Peter Zumwalt, apelou à união da classe política no actual contexto político. O Embaixador plenipotenciário para Guiné-Bissau e Senegal proferiu esta declaração no âmbito de uma visita de 4 dias ao país.


O diplomata norte-americano referiu que em embora a divergência entre o governo e a Presidência da República seja uma questão doméstica, é preciso a união e o entendimento como forma de garantir a estabilidade e o desenvolvimento do paίs.

“Mesmo havendo alegadas divergências temos que ser capazes de encontrar consensos. Sobre esse assunto, manifestei aos dirigentes políticos da Guiné-Bissau, a necessidade de haver união e entendimento para alcançar a estabilidade e o desenvolvimento do paίs”, notou.


James Peter Zumwalt realçou com satisfação o sucesso conseguido pelo governo durante a Mesa Redonda de Bruxelas e espera mais esforços para que haja a continuidade da estabilidade política.

Outro assunto abordado pelo diplomata tem a ver com o atraso no pronunciamento definitivo da Justiça Americana sobre o caso José Américo Buto Na Tchuto, Antigo Chefe de Estado-Maior da Armada guineense que se encontra detido nos Estados Unidos há mais de dois anos, acusado de tráfico de droga.

Sobre este assunto, James Peter afirma que o caso está no fórum Judicial e enquanto diplomata não deve emitir opinião sobre a matéria.

Quanto à reabertura em Bissau da Embaixada dos Estados Unidos de América, encerrada na sequência do conflito político-militar de 7 de junho de 1998, este responsável pela diplomacia americana no Senegal e na Guiné-Bissau não indicou uma data precisa, mas garante que o seu país vai continuar a prestar apoios necessários à Guiné-Bissau.

Por: Tiano Badjana

http://www.odemocratagb.com/estados-unidos-de-america-apelam-uniao-da-classe-politica-guineense/