TITINA OU ERNESTINA SILÁ, HEROÍNA NACIONAL DE GUINÉ-BISSAU

Titina ou Ernestina Silá (1943/1973) é a nossa heroína nacional mais aclamada pela sua bravura e participação ativa durante a luta pela independência da Guine-Bissa.
Uma das destemidas mulheres comandantes de frente luta. Muito jovem, Titina juntou-se aos demais companheiros para guerrear contra o colonialismo português, demonstrou capacidade de organização e liderança, o que a tornou numa das mais destacadas figuras da cena da luta armada travada nas matas da Guiné.
Tinha apenas 18 anos. Infelizmente Titina não entrou na cidade de Bissau porque perdeu a vida numa emboscada no Rio Farim, a 30 de Janeiro de 1973, 10 dias depois do assassinato de Amilcar Cabral...depois da independência, o Estado da Guiné Bissau decretou 30 de Janeiro como sendo o 'Dia da Mulher' guineense, celebrado até a data presente.

Titina também foi mãe e a imagem dela na luta com a filha ao colo tornou-se num símbolo da emancipação da mulher guineense e do papel que teve na luta pela nossa liberdade e sempre, mesmo com a condição de ter que levar os filhos às costas. Hoje é nosso dia graças a luta de Titina. Parabéns às 'mindjeris' di Guiné! Viva a memória de Titina Silá!


.
.