ELEIÇOES 2014: MONITORIZAÇAO DO PROCESSO ELEITORAL

GOSCE - Grupo das Organizações da Sociedade Civil para as Eleições

Monitorização do Processo Eleitoral - Eleições Presidenciais e Legislativas 2014

14 a 22 de Maio de 2014

O Grupo das Organizações da Sociedade Civil das Organizações para as Eleições (GOSCE), criado após o golpe de estado de 12 de Abril de 2012, acredita que a resolução dos problemas que assolam a Guiné-Bissau deve passar por uma abordagem inclusiva, entre os decisores políticos, a comunidade internacional e a sociedade civil, que permita uma maior proximidade dos cidadãos do processo político, o maior empenho na justiça, defesa intransigente dos interesses comuns e reconciliação nacional. 




Com o apoio da União Europeia e em parceria com a ONG One World UK, GOSCE no âmbito das eleições presidenciais e legislativas de 12 de Abril de 2014, estabeleceu uma actividade de nacional de monitorização do processo eleitoral através da mobilização de cerca de 400 cidadãos-monitores presentes em todo o território nacional, provenientes das seguintes organizações-membro: AiFA-PALOP, ASV-CPLP, ALTERNAG, AMIC,CNJ, LGDH, MAC, PPM-GB, REMPSECAO,TINIGUENA E VOZ di PAZ.

Durante o período de 14 a 22 de Maio de 2014, o GOSCE irá retomar a sua actividade de monitorização do processo eleitoral, com a presença de 400 monitores, em todo o território nacional. Os monitores irão enviar dados via SMS sobre o desenrolar da campanha eleitoral, a cobertura dos meios de comunicação, em particular da rádio, meio de comunicação privilegiado na Guiné-Bissau, as actividades de educação cívica eleitoral e sobre o processo de votação nas oito regiões e no Sector Autónomo de Bissau. Estes dados em tempo real estarão disponíveis no website www.bissauvote.com.

Para seguir o trabalho de campo dos monitores, o Grupo das Organizações da Sociedade Civil para as Eleições GOSCE instalou um Centro de Operações na sede da ONG Tiniguena para acompanhar o processo eleitoral e consequentemente:

Assegurar as correcções dos disfuncionamentos que possam surgir durante o processo eleitoral;

Entrar em contacto com as instituições de gestão do processo eleitoral, missões de observação, instituições regionais

Informar a opinião pública nacional e internacional sobre o desenrolar do processo eleitoral.

A instituição da Sala de Operações coincide com o objectivo do Grupo em reafirmar a cidadania activa como forma de consolidação da democracia na Guiné-Bissau, promovendo a maior participação e inclusão do eleitorado nacional em todo o processo.

Assim, o GOSCE espera contribuir para esta segunda fase, de eleições presidenciais, para o bom desenvolvimento do processo eleitoral, apelando aos candidatos às eleições presidenciais para o decurso de uma campanha eleitoral com base nos princípios da liberdade, transparência democrática, e para a aceitação dos resultados