TAP RETOMA LIGAÇOES AEREAS LISBOA-BIASSAU

Os governos português e da Guiné-Bissau firmaram, esta segunda-feira, um acordo para a retoma das ligações aéreas entre a capital portuguesa e Bissau, interrompidas desde dezembro passado.

O protocolo foi firmado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros português, Rui Machete, e pelo homólogo guineense, Mário Lopes da Rosa, em Lisboa, na presença dos primeiros-ministros dos dois países, Pedro Passos Coelho (Portugal) e Domingos Simões Pereira (Guiné-Bissau), respetivamente.

As ligações aéreas Lisboa-Bissau foram interrompidas em dezembro passado, depois de as autoridades de transição guineenses terem forçado o embarque num avião da TAP, com destino à capital portuguesa, de 74 cidadãos sírios com passaportes ilegais.

Após a assinatura do acordo, Rui Machete sublinhou que a «reposição da ordem constitucional» na Guiné-Bissau permitiu resolver «o reforço de segurança» no país, «dando garantias de que incidentes como o ocorrido em dezembro passado não mais acontecerão».

«Esperamos que a TAP possa retomar os voos logo que tenha condições para o fazer», acrescentou, sublinhando que este é um «momento de esperança na Guiné-Bissau».

O governante sublinhou, ainda, que, em parceria com o Infarmed, foram recolhidas 15 toneladas de medicamentos, que deverão ser transportadas para a Guiné-Bissau para suprir as necessidades da população.

VOOS RETOMADOS A 26 DE OUTUBRO

Em declarações aos jornalistas, o presidente da TAP, Fernando Pinto, adiantou que a companhia aérea irá retomar os voos Lisboa-Bissau a 26 de outubro próximo, com três ligações semanais.

«Acabámos de assistir à assinatura do protocolo, onde há uma cooperação no controlo de fronteiras e isso é fundamental», sublinhou.

Fernando Pinto adiantou que os voos da TAP para Bissau passarão a ter «um agente português» que fará a «verificação dos passaportes» dos passageiros.

© A BOLA
. . .
.